Duas rodas ganham apoio oficial
A assembleia legislativa aprovou neste ano o projeto de lei que institui a política de mobilidade sustentável e incentivo ao uso da bicicleta no Estado de São Paulo (lei 15.318/14).

Texto publicado no Jornal Diário do Grande ABC de 21/07/2014, na coluna de Wilson Marini.

A bicicleta há muito tempo deixou de ser mero objeto de diversão ou lazer e foi inserida no transito das cidades como um interessante alternativo meio de transporte. Milhares de homens e mulheres de todas as camadas sociais utilizam as duas rodas para se locomover em áreas urbanas, especialmente nas cidades mais planas do país.Faltava o apoio oficial. A novidade é que a tendência ganha agora um grande aliado estadual. A assembleia legislativa aprovou neste ano o projeto de lei que institui a política de mobilidade sustentável e incentivo ao uso da bicicleta no Estado de São Paulo (lei 15.318/14). Muitas prefeituras e técnicos ainda desconhecem a legislação, que prevê a promoção de ações e projetos em favor de ciclistas, visando melhorar as condições para seu deslocamento e segurança, a integração da bicicleta ao sistema de transporte público e a promoção de campanhas voltadas para o seu uso.

O que diz a Lei
Especialistas ouvidos pelos deputados defenderam que a bicicleta se configura cada vez mais como uma importante opção no transporte de curta distância. Entre as vantagens destacadas, promove saúde para seus usuários e contribui para a redução da poluição ambiental e do congestionamento do transito urbano. A legislação paulista sobre a bicicleta prevê as seguintes metas: possibilitar a redução do uso do automóvel em curta distância; estimular o seu uso como meio de transporte alternativo e sustentável;promover a bicicleta como modalidade de deslocamento urbano, eficiente, saudável e ecologicamente correto; incentivar o associativismo entre os ciclistas e usuários dessa modalidade de transporte; e estimular a conexão entre cidades, por meio de rotas seguras para o deslocamento cicloviário, voltadas ao turismo e lazer.

No Exterior
A ONU elegeu a bicicleta como o transporte ecologicamente mais sustentável do planeta. Na Europa, somente 30% dos trajetos curtos (menos de três quilômetros) são feitos de carro. Em Dublin (na Irlanda), 11% da população tem a bicicleta como o principal meio para ir ao trabalho. Na Suécia, 33% de todo o deslocamento realizado em Vasteras (115 mil habitantes) é feito por bicicleta. A Suíça não é um país plano, e mesmo assim a bicicleta é utilizada em 23% dos deslocamentos em Basileia, com 230 mil habitantes. Dinamarca e Holanda, países planos, lideram a utilização da bicicleta na Europa, com 958 e 1.019 quilômetros percorridos por habitante, respectivamente, a cada ano. Em Redmond, noroeste dos Estados Unidos, os ônibus urbanos tem espaço para transportar duas bicicletas e até mesmo os paramédicos as utilizam. O metrô paulistano estimula o transporte em seus vagões de bicicletas de uma região a outra da cidade. São exemplos divulgados pela Assembleia. A sua cidade se habilita a seguir algum desses exemplos.

 
   
Liga Santista de Ciclismo
Filiada.:
Tel.: (13) 99711-1779
E-mail: lsciclismo@lsciclismo.com.br
 
Desenvolvido por : Portal Weeb.com