Tour de France: Greipel vence e Froome é bi
O alemão conquistou sua quarta vitória na 21ª etapa do 102º Tour de France, que consagrou Chris Froome como bicampeão

O alemão André Greipel (Lotto-Soudal) conquistou no sprint final a vitória na 21ª e última etapa do 102º Tour de France, disputada neste domingo (26) com 109,5 km pelas ruas da capital francesa. Foi a quarta vitória de Greipel nesta edição da competição, muito comemorada pelo alemão após cruzar a linha de chegada na Champs-Élysées. A maior celebração, no entanto, ficou por conta do britânico Chris Froome (Sky), que conquistou seu segundo título na grande volta francesa, depois de ter sido campeão em 2013 e abandonado em 2014 – após se machucar em uma queda ainda na 5ª etapa -, além de também levar o prêmio de Rei da Montanha – camisa de bolinhas – desta edição.

Froome, que nasceu no Quênia e se naturalizou na Grã-Bretanha, é o sexto ciclista na história do Tour de France a se consagrar como campeão e melhor escalador na mesma competição. Antes dele, conquistaram o feito os belgas Sylvère Maes (1939) e Eddy Merckx (1969 e 1970), os italianos Gino Bartali (1938 e 1948) e Fausto Coppi (1949 e 1952), e o espanhol Federico Bahamontes (1959). Com essa vitória, a Grã-Bretanha soma três títulos na grande volta francesa (Bradley Wiggins, em 2012, e Froome, em 2013 e 2015), se igualando aos EUA (Greg LeMond em 1986, 1989 e 1990). A França é quem tem mais conquistas (36), seguida pela Bélgica (18), Espanha (12), Italia (10) e Luxemburgo (5).

Pelo quarto ano consecutivo, o eslovaco Peter Sagan (Tinkoff-Saxo) foi o vencedor da classificação por pontos do Tour de France, representada pela camisa verde, feito que o iguala ao irlandês Sean Kelly (1982, 1983, 1985 e 1989). Ambos têm a segunda melhor marca da camisa verde, atrás do alemão Erik Zabel, que venceu seis anos seguidos entre 1996 e 2001.

Além da segunda colocação na classificação geral, o colombiano Nairo Quintana (Movistar) também conquistou o prêmio melhor ciclista jovem, representado pela camisa branca. Foi a última oportunidade de Quintana disputar o prêmio, já que em 2016 ele completará 26 anos, ultrapassando o limite de faixa etária da camisa branca.

Companheiro do colombiano na equipe Movistar, o espanhol Alejandro Valverde foi o terceiro colocado na classificação geral, completando o pódio do 102º Tour de France. Foi o melhor resultado de Valverde na grande volta francesa, competição na qual o espanhol já soma oito participações, isso aos 35 anos de idade.

Na briga do título por equipes, quem levou a melhor foi a espanhola Movistar – que contou com dois ciclistas no pódio -, seguida pela britânica Sky em segundo e pela russa Tinkoff-Saxo em terceiro. Já o título de ciclista mais combativo ficou com o francês Romain Bardet (AG2R-La Mondiale), um prêmio de consolação para os anfitriões, que ano passado chegaram a conquistar dois lugares no pódio – com Thibaut Pinot em segundo e Jean-Christophe Frapéraud em terceiro -, mas não são campeões desde o título de 1985 conquistado por Bernard Hinault.

A 102ª edição do Tour de France foi marcada ainda pelo recorde alcançado pelo australiano Adam Hansen (Lotto-Soudal), que se tornou o ciclista que mais completou grandes voltas na história, contabilizando 12 na sequência – desde a Vuelta a España em 2011 ele não perdeu e não abandonou nenhuma das três grandes voltas. O espanhol Bernardo Ruiz também completou 12 na sequência, do Giro d’Itália de 1954 à Vuelta a España em 1958, porém, naquela época, a grande volta espanhola era disputada em duas semanas, e não três, como é atualmente.

Outro feito nesta edição do Tour de France foi protagonizado pelo ciclista Daniel Teklehaimanot, da equipe MTN-Qhubeka (África do Sul). Natural de Eritrea, país localizado no nordeste da África, ele se tornou o primeiro ciclista daquele continente a vestir a camisa de bolinhas – de melhor escalador – na história competição. Teklehaimanot conquistou a camisa de bolinhas na 6ª etapa e a vestiu até a 10ª, quando Chris Froome obteve sua imponente e decisiva vitória nos Pireneus.

TOP 10 CLASSIFICAÇÃO DA ETAPA
1. André Greipel (Ale) / Lotto-Soudal / 2h49’41’’
2. Bryan Coquard (Fra) / Europcar / idem
3. Alexander Kristoff (Nor) / Katusha / idem
4. Edvald Boasson Hagen (Nor) / MTN-Qhubeka / idem
5. Arnaud Démare (Fra) / FDJ / idem
6. Mark Cavendish (GB) / Etixx-Quick Step / idem
7. Peter Sagan (Esl) / Tinkoff-Saxo / idem
8. John Degenkolb (Ale) / Giant-Alpecin / idem
9. Michael Matthews (Aus) / Orica-GreenEdge / idem
10. Ramunas Navardauskas (Lit) / Cannondale-Garmin / idem

TOP 10 CLASSIFICAÇÃO GERAL
1. Chris Froome (GB) / Sky / 84h46’14’’
2. Nairo Alexander Quintana (Col) / Movistar / + 1’12’’
3. Alejandro Valverde (Esp) / Movistar / + 5’25’’
4. Vincenzo Nibali (Ita) / Astana / + 8’36’’
5. Alberto Contador (Esp) / Tinkoff-Saxo / + 9’48’’
6. Robert Gesink (Hol) / Lotto NL-Jumbo / + 10’47’’
7. Bauke Mollema (Hol) / Trek / + 15’14’’
8. Mathias Frank (Suí) / IAM Cycling / + 15’39’’
9. Romain Bardet (Fra) / AG2R-La Mondiale / + 16’00’’
10. Pierre Rolland (Fra) / Europcar / + 17’30’’

Por mauriciogoes/Prólogo
© 2015 Microsoft Termos Privacidade e cookies Desenvolvedores Português (Brasil)

 
   
Liga Santista de Ciclismo
Filiada.:
Tel.: (13) 99711-1779
E-mail: lsciclismo@lsciclismo.com.br
 
Desenvolvido por : Portal Weeb.com