UCI nega irregularidade e defende bike do recorde de Wiggins

Do Bikemagazine
Foto de divulgação

Assim que Bradley Wiggins bateu o recorde da hora, de 54,526 quilômetros, neste domingo (7 de junho), no Velódromo de Londres, o coro dos descontentes começou. O primeiro a criticar foi Steve Collins, treinador de Alex Dowsett, detentor do recorde anterior. A acusação é de que Wiggins utilizou uma bicicleta irregular.

Em entrevista à BBC Radio Essex, Collins disse que a bicicleta Pinarello Bolide HR utilizada por Wiggins não é um modelo produzido comercialmente, o que, na sua opinião, contraria o regulamento da UCI. “Para tentativas deste tipo deve existir uma linha de produção que permita comprar a bicicleta numa loja. Não se pode usar um guidão adaptado, por exemplo”, disse.

Mas, de acordo com os regulamentos da UCI, as bicicletas utilizadas para bater este tipo de recorde devem estar em comercialização durante os nove meses seguintes à realização da tentativa. A UCI defendeu Wiggins em comunicado e informou que o equipamento foi “inspecionado a fundo antes e depois da tentativa” e que tudo estava “perfeitamente de acordo com os regulamentos em vigor”.

 
 
   
Liga Santista de Ciclismo
Filiada.:
Tel.: (13) 99711-1779
E-mail: lsciclismo@lsciclismo.com.br
 
Desenvolvido por : Portal Weeb.com