João Gaspar confirma que se despede do Brasil no Giro do Interior

João Gaspar está de mudança para a Suíça. Vai passar uma temporada do Centro de Treinamento da UCI, em Aigle, com direito a testes, planejamento e uma programação de provas praticamente definida. O ciclista se despede da Ironage/Colner no Giro do Interior, em Barra Bonita. O objetivo está traçado: em 2015, o “Canibal” quer matar a fome na Europa.

O apelido que carrega surgiu antes de virar ciclista profissional. Exagerava na comida e os amigos não perdoaram. Virou “Canibal”, mesmo apelido de Eddy Merckx. “Na época não sabia, é uma honra”, diz o atleta, que mostra até um certo espanto pela rapidez com que conseguiu se destacar no pelotão. “Não achava que ia conseguir ir para a Europa tão rápido.”

Agora, depois do Giro do Interior, Gaspar terá mais alguns dias para “despedidas e uma festa com a equipe”. O ciclista fica no Centro de Treinamento na Suíça até o Mundial de Ciclismo, que será na Espanha, entre 21 a 28 de setembro.

Gaspar integra uma lista de 14 ciclistas que vão passar uma temporada no Centro de Treinamento da UCI. O Brasil, que está em busca de novos talentos para os Jogos do Rio 2016, tem mais um atleta no grupo, Caio Godoy, da equipe DataRo.

Enquanto estiver por lá, João Gaspar, que tem 22 anos recém-completados, vai disputar provas importantes na categoria Sub 23, como a agenda da Cup de Nations U23, da UCI, e o Tour de l’Avenir, no final de agosto, que estão entre as já programadas. “A ideia é fazer um calendário bom, ter bons resultados e firmar um bom contrato”, resume. Para isso, conta com o trabalho de um manager contratado no ano passado e contatos na Caja-Rural e Androni-Giocattoli, além de outras possibilidades.

“Quem me auxiliou muito no projeto de ir para a Europa foi o Edgardo Simon, meu técnico na Ironage”, agradece Gaspar. Após a Volta de São Paulo, quando Gaspar foi o “Rei da Montanha”, Simon já tinha dado a pista quando declarou: “O João é hoje no ciclismo de estrada um dos atletas do Brasil com mais futuro pela frente, entre aqueles do Sub-23. Ele sem dúvida estará na Europa em pouco tempo”.

Gaspar começou no esporte aos 15 anos em sua cidade natal, Sete Quedas, no Mato Grosso do Sul. Entre 2008 e 2009, teve de parar com o esporte por falta de estrutura, mas retornou ao ciclismo aos 18 anos, quando foi para a capital, Campo Grande. Um ano depois, em 2011, mudou para São Paulo e começou a aparecer. Após passar por equipes de Presidente Prudente e Assis, foi convidado, no ano passado, para pedalar pela recém-criada Ironage/Colner, comandada por Simon.

O nome do atleta é cada vez mais citado quando o assunto são os Jogos Olímpicos de 2016. “Lógico que pretendo estar nas Olimpíadas”, diz.

 

CREDITO BIKEMAGAZINE

   
Liga Santista de Ciclismo
Filiada.:
Tel.: (13) 99711-1779
E-mail: lsciclismo@lsciclismo.com.br
 
Desenvolvido por : Portal Weeb.com